Pré-História na América | Chegada do homem a América


Podemos chamar de período da pré-história americana a transição história a que se deu o continente americano durante a conquista europeia, já que nenhum povoado além dos Maias e Astecas tinha prescrito uma história ou algo relacionado a história escrita, propriamente dita. Os distintos graus da evolução cultural desse período de pré-história americana também chamaram a atenção em alguns pontos, assim como a direta interferência climática do planeta, dividindo essa fase conforme veremos adiante.

Um continente povoado

Por mais que não haja precisão ou registros extremamente confiáveis sobre o início do povoamento no período pré-histórico americano, arqueólogos, geólogos etc., até mesmo por limitações de sítios geográficos por toda a América, acreditam que seus primeiros habitantes começaram a surgir cerca de 20 ou 40 mil anos antes de Cristo. Era uma raça de homens pré-mongoloide (ou mongoloides, pois estudos apontam que a transição evolutiva entre essa mesma espécie era mínima e de pouca importância no desenvolvimento do homem) que vinha de uma Ásia Oriental devastada por terríveis tempestades e maremotos.

Eram imigrantes com instintos caçadores que acabaram entrando no continente graças ao fluxo glacial que fez com que a região de Bering ficasse imersa sob o mar, facilitando assim seu desbravamento, já que o mar “liberou o acesso” há uma região até então não descoberta (não explorada ou povoada).

Parte dessa população vivia em florestas e mantinham hábitos de caça e pesca para manterem a sua sobrevivência, assim como a coleta de raízes, frutos, vegetais e todos os demais alimentos que a floresta lhes oferecia. Todavia não tinham desenvolvido ainda a habilidade de plantar para colher, por exemplo.

Paleolítico x Paleoindígeno

A era paleolítica, na pré-história americana, era divida em fase inferior, ou seja, era aquela espécie em que baseavam a sua sobrevivência em materiais e utensílios à base de pedra, artefatos que lembram também aqueles utilizados no sudeste asiático, o que acaba confirmando as primeiras migrações através daquele continente. Eram chamados de “Ameríndios”.

Em meados de 16.000 a.C uma nova e mais desenvolvida espécie viria também da Ásia para o continente americano. As técnicas de caça continuavam, mas os adereços de pedras ganhavam formatos menores e mais precisos, num claro processo evolutivo de sobrevivência, o que acabou fazendo com que essa transição fosse chamada de “Era Paleolítica Superior”.

As pontas Sandías começavam a ser utilizadas e eram feitas à base de restos de mamutes com talhos em um dos lados. Entre 9 e 10.000 A/C e graças ao fim da glaciação os mamutes foram extintos e a técnica foi inutilizada, dando origem ao tipo “folsom”, que consistia numa forma foliácea com pontas côncavas e com estrias dos dois lados, de formas centrais. Essa nova técnica para auxílio em caça e sobrevivência ganhou força em todo o continente e passou a usar, antes também da extinção, com camelos e cavalos.

Vale ressaltar que devido ao isolamento e também a interferência das péssimas condições climáticas, os costumes em caráter evolutivo se mantiveram primitivos por muitas e muitas décadas, com algumas espécies fabricando suas armas com bambus, madeiras, espinhos etc., casos do Brasil, por exemplo.

Revolução neolítica

Em partes do México e da América Central surgiu um grupo que se utilizava da coleta de vegetais, tecidos, cerâmicas e artefatos de pedras mais desenvolvidos e ainda mais precisos. Algo parecido com o Velho Mundo, mas com suas peculiaridades e, obviamente, mais tarde do que ele.

O aproveitamento de milho, batata, girassol, cacau etc. passou a fazer parte da sobrevivência da espécie, que evoluiu para processos agrícolas como a irrigação, fertilização e demais técnicas de cultivo. Pequenas criações de gado também começaram a ser introduzidas. Em pequenas regiões do México eram cultivadas e mantidas algumas espécies de plantas, aproveitando-se dos avanços cronológicos e dos utensílios produzidos e melhorados, evoluídos.

No Equador, Chile, Peru e parte da Bolívia esse desenvolvimento se deu de forma mais lenta devido ao isolamento dos valores e demais fatores. Todavia, quando se iniciou o processo de evolução dali surgiram grandes tendências inclusive religiosas, que são estudadas e aprofundadas por antropólogos até hoje.

Para diferenciar do neolítico do Velho Mundo vale ressaltar que o homem da pré-história não tinha conhecimento de grandes descobertas tidas como fundamentais para a humanidade, casos da roda, o arco, uso da metalurgia, escrita, comunicação mais aprimorada etc. A pré-história americana não chegou nem aos pés dos demais desenvolvimentos sociais e culturais da raça humana, mesmo que esses avanços se situem não exatamente na pré-história, mas sim num período chamado de proto-história.

Outras zonas do continente que evoluíram através da revolução neolítica a partir de 3.000 A/C, sudoeste norte-americano:

– Cultura Cochise
– Hohokan
– Mogollon
– Anasazi
– Old Coper
– Adena (Ohio)


Mesmo que se estendendo pelo continente sul-americano, a evolução foi demasiadamente em atraso e demorou a abandonar os costumes da economia coletora e caçadora. Os povos em destaque evolutivo, nesse caso, são os caraíbas, guaranis, tupis e araucanos do chile.


Chegada do homem a América

Principais teorias sobre a ocupação da América

Na década de 1930 foram descobertos artefatos de pedra perto da cidade de Clóvis, no estado do Novo México, nos Estados Unidos, evidências as quais eram de ocupação humana no continente de 12 mil anos atrás. Essas eram as mais antigas encontradas até então.

A “Cultura Clóvis” era formada por povos caçadores que produziam ferramentas em pedras, com uma técnica complexa e possuíam traços físicos semelhantes aos das populações asiáticas.

Desta forma, podemos constatar três teorias acerca da chegada do homem na América:

  • Teoria Clóvis;
  • Teoria da chegada pelo mar;
  • Teoria das diversas ondas migratórias para a América.



Teoria Clóvis

Descobertas realizadas no Novo México levaram a elaboração da Teoria de Clóvis, a qual sustenta a ideia de que o homem teria chegado a América entre 15 mil e 12 mil anos atrás, vindo da Ásia através do Estreito de Bering, que se encontrava congelado devido as baixas temperaturas.

Posteriormente, o homem teria se irradiado por toda América do Norte e Central, até atingir a América do Sul por volta de 11 mil anos atrás.

Teoria da chegada pelo mar

A partir do ano de 1970, novas descobertas arqueológicas em outras regiões da América, como em Monte Verve no Chile, Aguazuque e Tequendama na Colômbia, Taima-taima na Venezuela e Lagoa Santa em Minas Gerais, no Brasil, indicam ocupações anteriores a cultura de Clóvis, que chegavam até 14.500 anos atrás.

Os artefatos encontrados em pedra indicam o uso de técnicas mais simples, mostrando ocupações mais antigas do que as da Teoria de Clóvis.

A análise dos restos humanos desses sítios revela características físicas mais parecidas com populações da Oceania e da África. Com base nessa nova descoberta foi elaborada uma nova teoria: a de que o homem teria chegado a América pelo mar, vindo da Oceania e de Ilhas do Oceano Pacífico.

Teoria das diversas ondas migratórias para a América

A terceira teoria é fortemente defendida pelo antropólogo e arqueólogo brasileiro Walter Neves, que defende que houve diversas ondas migratórias para a América, ocorridas em datas diferenciadas e compostas por grupos oriundos tanto da Ásia através do Estreito de Bering, quanto da Oceania.

Outras interpretações sobre a origem do homem na América

  • Atualmente, já se reconhece sítios arqueológicos com datações confirmadas entre 15 mil e 25 mil anos atrás, como, por exemplo:
  • Sítios de Santa Eliana no Mato Grosso com 25 mil anos;
  • Sítios na Pensilvânia nos EUA com 17 mil anos;
  • Sitio em Old Crow no Canadá com 25 mil anos.

A polêmica de Niéde Guidon

Segundo os estudos da arqueóloga franco-brasileira Niéde Guidon, os vestígios encontrados nesses sítios, como, por exemplo, acúmulo de carvões, conjunto de pedras queimadas, pinturas rupestres, entre outros, datam de pelo menos 48 mil anos, representando então os vestígios mais antigos da presença humana na América.

Segundo Niéde Guidon, a ocupação do Brasil e da América do Sul ocorreu por volta de 50 mil anos atrás.

61 comentários:

  1. isso não mim ajudou em nada (2)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que uma aula de português te ajudaria mais!

      Excluir
    2. kkkkk verdade, necessita muito de uma aula de português

      Excluir
  2. Não é sobre oq eu estou procurando

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. verdade ajudo porra nenhuma

      Excluir
  4. q isso. nada a ver c/ meu assunto DDD-:

    ResponderExcluir
  5. Muito bom, claro e dentro do contexto que eu precisava para
    uma avaliação de minha filha. Obrigada.

    ResponderExcluir
  6. kkkkkkkk esse blog é uma ...................... otima escolha para pesquisar o q quiser ;;;;(e claro com o tema de HISTORIA....KKKKKKKKKKKKK) MUITO BOM ESSE AUTOR DESSE BLOG ;;; VC E STAR DE ..... DEIXA PRÁ LÁ ;;;;;; COM Karinho ass:tente descubrir...!aperte para baixo vc vera quem é

    ResponderExcluir
  7. que coisa linda é essa

    ResponderExcluir
  8. isso é igual ao cu da minha avó

    ResponderExcluir
  9. Ao menos eu peguei a imagem pra por no meu trabalho de historia.. rsrs

    ResponderExcluir
  10. essa pagina me ajdou bastante para mu trabalho de historia da escola
    brigaduh!!

    ResponderExcluir
  11. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk trouxas

    ResponderExcluir
  12. mais é o caraio msm

    ResponderExcluir
  13. n me ajudou em nd :( preciso de respostas sobre:
    1-nosso continente e subdividido em tres territorios como sao chamados?
    2-o brasil esta localizado em qual das tres partes citadas a cima?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. aqui ñ é de geografia ñ vio indiota

      Excluir
    2. 1-America do Norte, America Central e America do Sul.
      2-America do Sul.

      Excluir
    3. então vc deve pesquisar em um site de geografia

      Excluir
  14. bom esse site me ajudou muito

    ResponderExcluir
  15. isso é um lixo esse texto em merda é a mesma coisa, nao me ajudo em merda nenhuma

    ResponderExcluir
  16. Nao era bem o que eu queria:::mas achei um pouco legal mas nao era o que eu queria

    ResponderExcluir
  17. Clóvis (13000 AC) não é a primeira cultura americana. Em Los Lagos (Chile) foram encontrados vestígios (artefatos de pedra, madeira e raspadeiras de conchas) com datação de 14400 AC. Isso deve por fim a essa polêmica e estabelecer definitivamente a tese Malaio-Polinésia que, aliás, é muito mais lógica.

    ResponderExcluir
  18. É preciso lembrar que tudo isso ocorreu ao fim da última glaciação, quando o nível dos oceanos passava por um mínimo devido ao acúmulo de água em glaciares (grandes geleiras) e em forma de gelo e neve sobre os continentes. As ilhas no pacífico sul eram muito mais numerosas do que hoje e, de ilha em ilha, os malaios passaram para a costa andina.

    ResponderExcluir
  19. Pense no que serial mais complicado: atravessar o pacífico de ilha em ilha em pequenos botes com um nível de água que muitas vezes não excedia o peito de um adulto OU atravessar o estreito de Behring (região polar entre o Alasca e a Ásia) em plena era glacial...

    ResponderExcluir
  20. Me ajudou bastante!! Obg

    ResponderExcluir
  21. Me Ajudou Muito Valeew !

    ResponderExcluir
  22. obrigado ajudou e muito no meu trabalho

    ResponderExcluir
  23. isso no tem nada aver comigo eu sou um anjo na
    sala de vaula kkk um anjo com dois chifre ]

    ResponderExcluir
  24. fn,jk,,,sdn.hf,cdsakljflaeshbfrjertçg

    ResponderExcluir
  25. eu queria sabero clima ! ñ me ajudou em nada

    ResponderExcluir
  26. isso nao me ajudou alguem pode responder como o periodo em que ocorreram as primeiras migraçoes para a america ficou conhecido?

    ResponderExcluir
  27. Ajudou um pouco, falta mais conteúdo. Mesmo assim muito obrigado.

    ResponderExcluir
  28. Não ajudou em nada, e eu estou pesquisando sobre isso a horas.

    ResponderExcluir
  29. A pessoa escreve de boa vontade, disponibiliza o que sabe e vem um monte de mal educado tratando como se o cara tivesse obrigação de ajudar em alguma coisa! E mesmo se tivesse não justifica tratamento assim... tem cada boçal nessa internet.. Não ajudou? Procura mais, incompetentes, o problema não é do autor desse site.

    ResponderExcluir
  30. UUAAAUU!!!! Me ajudou em 5 tarefas

    ResponderExcluir
  31. E só quero saber: Porque não encontraram indícios de domesticação na América do Norte?

    ResponderExcluir
  32. Interessantes que os habitantes das Américas, são parecidos com os siberianos, na verdade todos são parecidos com os asiáticos. Entretanto, o mais triste é saber que os europeus, em busca de riqueza e ganância da igreja católica, vieram pra cá e exterminaram as culturas desses povos.

    ResponderExcluir
  33. Interessantes que os habitantes das Américas, são parecidos com os siberianos, na verdade todos são parecidos com os asiáticos. Entretanto, o mais triste é saber que os europeus, em busca de riqueza e ganância da igreja católica, vieram pra cá e exterminaram as culturas desses povos.

    ResponderExcluir
  34. se isso n te ajudo em nd eh pq vc pesquiso errado n fica colocando a culpa nos outros p mim tbm n ajudo mas n precisa fica falando , se precisa de uma aula de portugues , otimo td mundo precisa !!! se toca !!!

    ResponderExcluir
  35. queria saberdo contsaúdo sobre o livro de que salomão spauding escreveu

    ResponderExcluir
  36. queria saberdo contsaúdo sobre o livro de que salomão spauding escreveu

    ResponderExcluir
  37. queria saberdo contsaúdo sobre o livro de que salomão spauding escreveu

    ResponderExcluir
  38. queria saberdo contsaúdo sobre o livro de que salomão spauding escreveu

    ResponderExcluir
  39. queria saberdo contsaúdo sobre o livro de que salomão spauding escreveu

    ResponderExcluir